top of page

Mitch Evans comenta domínio da Jaguar em Mônaco: “Tínhamos um plano muito bem definido”

Em entrevista, Evans comentou sobre finalmente ter vencido em Mônaco após quatro pódios consecutivos, Gen3 Evo e a renovação de contrato da Jaguar com a Fórmula E



Dias depois de ter vencido o E-Prix de Mônaco, Mitch Evans conversou com alguns veículos de imprensa sobre esse grande resultado. O neozelandês chegou a marca de 4 pódios consecutivos em Mônaco, sendo que essa foi a sua primeira vitória no Principado. 


Além do triunfo de Evans, a corrida foi muito positiva para a Jaguar, que comemorou uma dobradinha no pódio com o segundo lugar de Nick Cassidy. Este desempenho dominante foi o reflexo de um excelente trabalho de equipe e uma estratégia bem definida.


“Eu sempre me senti confortável nessa pista, mesmo quando corri em outras categorias. Eu sinto que o traçado de Mônaco se encaixa com o meu estilo de pilotar e eu consegui cerca de 10 pódios em diferentes categorias, sendo 4 deles na Fórmula E, mas até então eu nunca tinha vencido. Por isso, é um sentimento muito único finalmente ter conseguido vencer em Mônaco”, disse Evans.


Segundo o piloto, a Jaguar sabia que o ponto chave da corrida era o Modo Ataque, não por conta da ativação em si, mas sim pelo deslocamento que é feito para a ativação. Por isso, a ideia desde a largada era que ele e Cassidy ficassem lado a lado, porque um poderia cobrir o outro ao longo do andamento da prova. 


“Nós tínhamos um plano muito bem definido. Ficar perto um do outro, possibilitou que a gente pudesse se ajudar na primeira parte da corrida. Já na segunda parte, eu devo muito ao Nick, pois ele agiu de maneira crucial para que eu pudesse ficar tranquilo na liderança. Sou muito grato pelo o que ele fez dentro de pista”, comentou. 


O resultado fez com que Evans subisse algumas posições na classificação do campeonato e atualmente ele ocupa o quinto lugar com 77 pontos, enquanto que seu companheiro de time, Nick Cassidy, está em segundo lugar com 95 pontos. 


Mônaco marcou o início da segunda metade do campeonato, portanto, a partir desse ponto as coisas vão começar a ficar mais definidas em relação a quem estará na briga pelo título da 10ª temporada da Fórmula E.


Ao ser questionado sobre as prioridades da equipe e se ele acha que caso não conquiste vitórias nas próximas etapas, a Jaguar vai passar a focar nas possibilidades de título do Nick, o piloto afirmou que é muito cedo para falar sobre isso, porque no momento qualquer argumentação feita girará em torno de suposições e não fatos.


“Nós dois queremos o título. E sim, ele é o piloto que está na frente pela Jaguar no momento, mas chegamos agora na metade do campeonato e eu acho que ainda tem muitas oportunidades para que eu possa brigar pelo título. Nós dois sabemos nos ajudar nas corridas dependendo das circunstâncias. Eu ajudei o Nick em Diriyah, ele também me ajudou em outras situações. Em Mônaco fizemos um ótimo trabalho de equipe. Enquanto tiver a chance de ambos brigarem pelo título, a equipe vai seguir trabalhando com foco nos dois.”


Jaguar celebrando a dobradinha em Mônaco (Foto: Sam Bagnall/Formula E)


Durante a etapa no Principado de Mônaco, foi revelado Gen3 Evo, carro que será usado oficialmente nas próximas duas temporadas e que serve como uma pequena evolução do Gen3, sendo uma ponte entre a geração de carros atual e a próxima. 


Mitch revelou que já teve a chance de testar o carro e que está animado para a introdução do mesmo a partir do ano que vem. 


“Eu dirigi o Gen3 Evo só uma vez até o momento e tem muitos pilotos que ainda não tiveram essa chance e estão animados para isso. Ainda teremos a mesma quantidade de energia, mas a tração vai ajudar a criar um diferente tipo de corrida, porque no momento o Modo Ataque não está surtindo efeito já que não temos tanto grip para aproveitar a potência extra. Por isso, eu acredito que com o Gen3 Evo, o Modo Ataque vai voltar a fazer diferença. O arrasto do carro também deve ficar melhor e a Hankook vai deixar os pneus um pouco mais macios. Estou animado e espero que o Gen3 Evo seja um bom avanço para a categoria”, disse.


Em meio a enxurrada de novidades que saíram na semana do E-Prix de Mônaco, uma delas foi que a Jaguar renovou o seu contrato com a Fórmula E até 2030, firmando o seu compromisso com a categoria até o final do ciclo do Gen4. 


“A confirmação da Jaguar para a próxima geração de carros da Fórmula E foi algo muito especial. Me dá muito orgulho ver a evolução da categoria e saber que somos parte disso. O comprometimento da Jaguar com o projeto me deixa muito feliz. Espero que mais equipes confirmem a permanência e que tenhamos muitos e muitos anos aqui. As evoluções propostas para o Gen4 são animadoras. A categoria segue crescendo e é uma via de mão dupla. É importante para a Fórmula E ter a Jaguar e para a Jaguar é importante estar na Fórmula E”, afirmou. 


A próxima corrida da Fórmula E será uma rodada dupla em Berlim, que acontece nos dias 11 e 12 de maio, no traçado do desativado Aeroporto de Tempelhof. No dia 13 de maio, o mesmo local será utilizado para a realização do Teste de Novatos da Fórmula E. 


Em 2023, a Jaguar conseguiu uma dobradinha na Corrida 1 da rodada dupla em Berlim e a expectativa é de repetir feito em 2024, ainda mais após ter colocado os seus dois pilotos no pódio em Mônaco. 


As esperanças de Mitch são as mesmas de sua equipe, contudo, o neozelandês está com os dois pés no chão, porque sabe que não será uma tarefa fácil conseguir repetir o resultado.


“Seria incrível repetir uma dobradinha, mas teremos algumas mudanças no traçado de Berlim esse ano. Então, tem coisas novas para a gente aprender para que possamos aplicar em pista. A corrida vai ser bastante estratégica em relação ao gerenciamento de energia, portanto, teremos que fazer um bom trabalho para conseguir vencer”, finalizou. 

留言


bottom of page