top of page

FIA confirma Teste de Novatos da Fórmula E em 2023

Após quase 3 anos sem uma edição, o Teste de Novatos da Fórmula E está de volta e será realizado em Berlim



Recentemente, a FIA confirmou a volta da realização dos Testes de Novatos (Rookie Test) da Fórmula E. Dessa vez, os testes serão realizados na pista de Tempelhof em Berlim, no dia 24 de abril, logo após a realização da rodada dupla da categoria na Alemanha.


Desde o ano passado que circulam as especulações sobre os testes ocorrerem em Berlim ao invés de Marrakesh. A ideia inicial era que o retorno fosse realizado em 2022, mas devido a problemas na logística, os testes foram adiados para 2023.


O que também contribuiu para essa demora foi a pandemia do Coronavírus e as mudanças que ocorreram em muitas categorias da FIA, gerando restrições de testes e menos tempo de preparação dos pilotos devido ao calendário de corrida cada vez maior e a fase de pré-temporada curta.


Berlim foi escolhida como palco dos testes de 2023, porque assim como Marrakesh, é uma pista que fica isolada das vias públicas. O E-Prix costuma acontecer em uma área fechada no Aeroporto de Tempelhof, o que não gera transtornos para os moradores locais e nem obstrui vias de circulação da região, o que facilita para que toda a estrutura seja mantida por um dia a mais após a etapa da Fórmula E na cidade.


Para participar do Teste de Novatos, o piloto inscrito pela equipe não pode ter participado de nenhuma sessão oficial de um fim de semana de corrida da categoria e nem de alguma edição anterior do Teste de Novatos.


Sacha Fenestraz no E-Prix de Seul em 2022, substituindo Antonio Giovinazzi (lesionado) na Dragon Penske (foto: Formula E)



A IMPORTÂNCIA DOS TESTES


Muitos dos nomes que integram o grid atual da Fórmula E como titulares passaram pelo Teste de Novatos.

Se levar em conta os testes realizados em 2020, por exemplo, dos 24 pilotos que participaram da sessão de rookies, 6 integram o grid de 2023.


São eles: Nick Cassidy (que foi o piloto com o melhor tempo dos testes), Sérgio Sette Câmara (que teve o segundo melhor tempo), Norman Nato, Jake Hughes, Sacha Fenestraz e Kelvin van der Linde (que apesar de ser reserva da ABT, assumiu a titularidade após o Robin Frijns ter quebrado a mão no E-Prix do México).


Alguns deles se tornaram titulares rapidamente, enquanto outros assumiram posições como reservas nas equipes até conseguirem a titularidade. Também há outros nomes que ainda seguem nas equipes como pilotos reserva e de desenvolvimento.


O automobilismo não é como o futebol ou o basquete, onde nas competições há diversos times participando e em cada time tem diversas vagas. Geralmente, são duas ou três vagas para piloto por equipe, sendo que o número de total de times que preenchem um grid é bem menor do que em comparação com outros esportes.


Junto com isso vem o fator financeiro, que impossibilita que muitos consigam manter uma carreira duradoura. Por isso, para os pilotos - principalmente os que competem na base - o Teste de Novatos da Fórmula E é uma chance de tentar um espaço em um campeonato principal de nível mundial, que pode projetar o nome deles para um novo público, além da possibilidade de despertar o interesse de marcas e equipes que também são parte de outros campeonatos no automobilismo.



Jehan Daruvala, piloto reserva da Mahindra Racing (foto: Mahindra Racing)



POSSÍVEIS PARTICIPANTES


Algumas equipes já possuem nomes que são elegíveis para participar dos testes, como é o caso da Andretti com o piloto David Beckmann, que é reserva da equipe desde 2022 e que passou a ser reserva da Porsche também em 2023 - já que as duas equipes usam o mesmo trem de força.


Jehan Daruvala, anunciado como reserva da Mahindra em 2023, já expressou o seu desejo em participar do Teste de Novatos da Fórmula E.


Alguns pilotos que estão confirmados no grid da Fórmula 2 em 2023, também são cotados para participar como é o caso de Théo Pouchaire (ART Grand Prix), que atuou como piloto de desenvolvimento do Gen3 para a Nissan e que quase ficou com um dos assentos titulares da equipe em 2023.

Denis Haugher (MP Motorsport), é outro que já teve o seu nome envolvido em rumores de pilotos que poderiam atuar na parte de desenvolvimento de alguma equipe da Fórmula E. Assim como Juan Manuel Correa (Van Amersfoort), pelos mesmos motivos.


Pilotas que chegaram a participar da W Series e que nunca atuaram dentro da Fórmula E, talvez, possam ter uma oportunidade também.

Como, por exemplo, Emely de Heus e Marta García, que não foram anunciadas como parte da F1 Academy e nem possuem ligação com nenhum outro campeonato no momento.


A Fórmula E, desde o seu ano de estreia, proporcionou espaço para as mulheres, tendo algumas que já atuaram na posição de titular como no caso de Simona de Silvestro e Katherine Legge, assim como outras que atuaram como reservas diretas, como no caso das pilotas Jamie Chadwick e Alice Powell (essa última mantém a posição dentro da Envision). Portanto, pode ser um bom caminho para as mulheres que seguem lutando por uma chance em alguma categoria.


Sérgio Sette Câmara no box da NIO durante a pré-temporada da temporada 9 (foto: NIO 333 Racing)


A lista com os nomes dos participantes só deve sair depois do E-Prix de São Paulo. Até lá, as especulações por parte dos fãs seguem a todo vapor e os jornalistas se desdobram para tentar descobrir alguma coisa.


Com a etapa de Berlim sendo considerada o ponto chave da temporada, onde muitos acreditam que será possível compreender quem de fato tem chances na briga pelo título da Fórmula E, o Teste de Novatos pode ser muito benéfico para as equipes, não somente por verem novos talentos em ação, mas também, porque possibilita a coleta de dados valiosos sobre a eficiência, confiabilidade e performance de seus carros.

E se tratando do primeiro ano do Gen3, qualquer nova informação encontrada através disso pode ser crucial para uma equipe obter vantagem sobre outra.


Que venham os testes.


Comentários


bottom of page