top of page

FIA solicita alteração nas luvas dos pilotos da Fórmula E para temporada 2024/2025

A partir da 11ª temporada, os pilotos da Fórmula E usarão luvas com proteção nas juntas dos dedos. Medida foi tomada após a grande quantidade de lesões nas mãos que vem ocorrendo na era do Gen3



Desde que o Gen3 fez a sua estreia oficial na temporada passada da Fórmula E, diversos pilotos sofreram lesões nas mãos. Nomes experientes como Robin Frijns, Sébastien Buemi, Oliver Rowland, Pascal Wehrlein, Maximilian Günther e Sam Bird foram alguns dos afetados com o volante robusto do carro atual.


Diante de situações de acidentes, o fator pressão, velocidade e impacto de uma batida juntamente com o peso do volante, gerou consequências aos pilotos que foram desde lesões leves com pequenos inchaços e torções até fraturas em múltiplas partes da mão.


Esse volante mais duro se deve ao trem de força adicional no eixo dianteiro que é usado para recuperação de energia. A partir da próxima temporada esse MGU também poderá ser utilizado na aceleração dos carros.


Para minimizar o risco de lesões, a FIA fez uma alteração em seu código esportivo e solicitou que novas luvas com proteção nas juntas dos dedos e nos pulsos sejam introduzidos a partir da temporada de 2024/2025 da Fórmula E.


Frijns passou por uma cirurgia de 5 horas de duração,

após fraturar a mão no E-Prrix do México de 2023

(reprodução: Instagram/Robin Frijns)


Além disso, as luvas devem ser confeccionadas em material ignífugo de acordo com a norma FIA 8856-2018. Isso estipula que as palmas das mãos dos pilotos devem ser protegidas contra queimaduras de segundo grau por 9,5 segundos em caso de incêndio, enquanto o restante da pele coberta pelas luvas deve ser protegida por 13 segundos.


Como o equipamento dos pilotos é algo regido a parte dos regulamentos técnicos, isso se enquadra no regulamento desportivo que rege todas as categorias da FIA. Porém, em relação ao caso do Gen3, um parágrafo adicional foi inserido no "capítulo 3, artigo 2" do manual, que se aplica apenas ao campeonato mundial da Fórmula E.


É esperado que as alterações possam gerar um maior nível de proteção aos pilotos. Atualmente, alguns deles utilizam protetores nos pulsos ou colocam capas especiais nos volantes para minimizar o impacto sofrido nas mãos.

0 comentário

Comments


bottom of page