top of page

Fórmula E tem aumento de fãs e audiência na temporada mais competitiva de sua história

Com um crescimento global de 17%, Fórmula E ultrapassa a NASCAR e se torna a quarta maior categoria de automobilismo em número de fãs



A 9ª temporada da Fórmula E foi marcante devido aos diversos recordes de velocidade, tempos de volta e ultrapassagens que foram quebrados. Além disso, dados divulgados pela categoria nesta terça-feira (3), com base em pesquisa realizada pela Potentia Insight, revelaram o crescimento em audiência que a Fórmula E teve em 2023.


O número de fãs internacionais da Fórmula E cresceu em 17%, ultrapassando a NASCAR e tornando-se a quarta competição de automobilismo com maior público. A Alemanha e os Estados Unidos foram os mercados mais significativos, com um aumento de audiência de 45% e 30%, respectivamente.


Mais de 225 milhões de espectadores assistiram às corridas de Fórmula E ao vivo durante a 9ª temporada, um aumento de 4% em relação à temporada anterior. Países que receberam uma etapa da FE pela primeira vez, como o Brasil, Índia e África do Sul, também registraram um aumento de audiência, embora, os números totais ainda não tenham sido revelados.


“Estamos no caminho certo para estabelecer a Fórmula E como uma das categorias de automobilismo mais emocionantes e inovadoras para os fãs. Nossas equipes e pilotos superaram todas as expectativas que nós tínhamos em relação ao que poderia ser feito com o Gen3. O entretenimento proporcionado foi o que atraiu mais fãs e telespectadores. Estamos empenhados em usar isso como uma motivação para seguir evoluindo o campeonato”, disse Jeff Dodds, CEO da Fórmula E.


O campeonato, que se iniciou em janeiro na Cidade do México e terminou em julho com uma rodada dupla em Londres, viu o seu público aumentar gradativamente à medida que a disputa pelo título passou a ficar mais intensa.


Na temporada de 2023, quatro pilotos brigaram pelo título até a penúltima rodada em Roma. Em Londres, a disputa ficou mais limitada entre Nick Cassidy (Envision) e Jake Dennis (Andretti), com Mitch Evans (Jaguar) tendo chances menores de erguer a taça.


Por fim, Jake Dennis ganhou o seu primeiro título mundial da carreira e Nick Cassidy ficou com o vice-campeonato. Os dois pilotos ingressaram na Fórmula E em 2021 e o resultado que obtiveram em 2023, foi o melhor conquistado por ambos dentro da categoria elétrica até o momento.


Sete pilotos de seis equipes diferentes venceram corridas durante a 9ª temporada, 18 pilotos diferentes lideraram pelo menos uma volta e cada equipe liderou uma corrida por pelo menos uma volta.


A temporada de 2023, também contou com o retorno da Maserati a um campeonato mundial de monoposto em mais de 60 anos, além da estreia da McLaren no grid da Fórmula E.


A 10ª temporada da Fórmula E começa em janeiro de 2024 na Cidade do México, mas as equipes estarão em pista para os testes de pré-temporada que acontecerão em Valência, na Espanha, de 23 a 27 de outubro de 2023.



Fonte: ABB FIA Formula E, On Board Sports (assessoria de imprensa oficial da Fórmula E no Brasil).


0 comentário

Commentaires


bottom of page